Olá!

Gostou do Blog?

Quer receber atualizações?

Insira seu e-mail:

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Revolta e recompensa

Ontem, fui obrigado a usar o carro para ir visitar um casal de amigos e seu novo filhote, queria ir de bicicleta, mas a idéia não foi aprovada pela esposa que está com o joelho estourado.
Quando estávamos voltando para casa o carro começa a falhar, mais uma contribuição negativa para o meu humor no trânsito.

Hoje, bem revoltado, teria que pegar o carro falhando e levar para a oficina, coloco o transbike e a reclinada em cima, ao sair da garagem desaba aquela chuva, molhando todo o banco da reclinada, mais revolta, e o pior o carro não está falhando quando chego na oficina.
Exames e mais exames, e nada é detectado, mais revolta, pego o carro e quando estou subindo a Dom Pedro, brrrrrr, começa a falhar novamente, subo me arrastando, a vontade é pegar a bike e abandonar o carro, ou até rebocá-lo pedalando.

Me arrasto com o carro de volta até a oficina, mais exames, exames, e eu não resisto pergunto se vai ser rápido ou vou ter que deixar o carro, o mecânico disse que teria que deixar!!!!!
UHUUUUUU QUE ALEGRIA...nunca pensei que ficaria tão feliz em deixar um carro na oficina :^))

Tiro a bicicleta do transbike e saio pedalando feliz da vida de volta para casa.

4 comentários:

Raul disse...

Engraçado, eu já tive essa sensação! E quando eu ia na oficina de bike ver se o carro estava pronto - e não estava e voltava lá outro dia, também de bici.

Gisele disse...

Noooossa...Você tá começando a me assustar com essa de bicicleta...
Brincadeira.Fico muito feliz que tu estejas te acertando! Vende esse carro podre!!Hehehe(acho que a Liza vai me matar...)

Janete disse...

Olavinho, não sabia q vcs tinham passado todo esse trabalho p/ nos visitar
realmente, problema c/ carro é mto chato
mas fico mto feliz com esse teu entusiasmo p/ um hábito tão saudável
tu já deve ter ganho uns 20 anos a mais de vida
BJOS!!!

Olavo Ludwig disse...

Raul, Acho que isso é um vício forte!

Gisele, bem que eu queria ender mesmo, mas a Liza nem quer pensar nisso :^))

Janete, bah, da forma que escrevi parece que a visita foi uma obrigação, desculpa ai, obrigação foi ter que ir de carro, "por forças maiores" :^)) Tu conhece bem ela :^))
É incrível como fico chateado de ter que andar de carro, por mim criaria uma lei para proibir o uso de carros, a partir de agora só bicicletas, hehehe

Seguidores