Olá!

Gostou do Blog?

Quer receber atualizações?

Insira seu e-mail:

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Eu sei mas não devia

Eu sei mas não devia
por Marina Colassanti


Eu sei que a gente se acostuma.
Mas não devia.
A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor.
E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora.
E porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.
E porque não abre as cortinas logo se acostuma a acender cedo a luz.
E a medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.
A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora.
A tomar o café correndo porque está atrasado.
A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem.
A comer sanduíche porque não dá para almoçar.
A sair do trabalho porque já é noite.
A cochilar no ônibus porque está cansado.
A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.
A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita.
E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E a saber que cada vez pagará mais.
E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.
A gente se acostuma à poluição.
Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro.
À luz artificial de ligeiro tremor.
Ao choque que os olhos levam na luz natural.
Às bactérias de água potável.
A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer.
Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá.
Se a praia está contaminada, a gente molha só os pés e sua no resto do corpo.
Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.
Se o trabalho está duro a gente se consola pensando no fim de semana.
E se no fim de semana não há muito o que fazer, a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado.
A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele.
Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para poupar o peito.
A gente se acostuma para poupar a vida.
Que aos poucos se gasta, e que gasta de tanto se acostumar, e se perde de si mesma.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O Dia Municipal Sem Bicicleta?

Pois é...hoje dia 22 de Setembro é O Dia Mundial Sem Carro, mas em Porto Alegre parece que as coisas estão andando na contramão.

Fiz hoje o mesmo trajeto que faço diariamente com a minha bicicleta reclinada, e talvez, por estar procurando mais bicicletas na rua, vi uma quantidade que me pareceu enorme de carros.

Fiquei na dúvida. Será que em Porto Alegre, hoje é "O Dia Municipal Sem Bicicleta"?

Infelizmente a verdade é que todo o dia é O Dia Mundial do Carro.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Puffs de Garrafas PET

Faz muito tempo, nem lembro quanto que eu planejei construir um sofá de garrafas PET, pois é o sofá nunca saiu do projeto, mesmo eu juntando várias garrafas e fazendo várias células, chegou um momento que me conformei que não tinha tempo nem lugar para um sofá do jeito que eu queria fazer.










Mas o projeto não foi totalmente perdido, acabei fazendo puffs, hoje tenho 5 puffs em casa, que são muito úteis.










Colocarei aqui várias imagens e links que são úteis para quem se interessar pelo assunto, mas antes não posso deixar de destacar a principal invenção e seu autor.
A célula de garrafa PET foi inventada pelo Professor de Ciências Sebastião Feijó, para mais detalhes veja aqui.





Abaixo um vídeo bem didático, eu fiz com 9 células PET, mas é possível fazer maior.

video

Alguns links muito instrutivos:
Recicloteca
Casa de PET
Puff de PET
Tijolos com PET
Aquecedor de água Solar de PET
Barco de PET
Casas Pré Moldadas de PET

Barco e a Química do PET
Móveis de PET

Sofá e cama de PET
Vassoura de PET
Regador de PET

Gostaria de destacar também um trabalho acadêmico feito nessa área, onde um dos participantes é bem conhecido no meio dos ciclistas reclinados:

SILVA, Júlio. C. A. ; SENNA, Bernardo ; LOPES, Jorge ; ZOHRER, Pedro . Pesquisa Aplicada de Reciclagem de Garrafas PET para Manufatura de Produtos. In: P&D2002 - I Congresso Internacional de Pesquisa em Design - Brasil e V Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 2002, Brasília. Anais do P&D2002 - I Congresso Internacional de Pesquisa em Design - Brasil e V Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design. São Paulo : Aend, 2002.

sábado, 11 de julho de 2009

Tal Pai, tal Filho

Supermercado com a Curve


Pois é, nesses dias aterefados, cuidando da Liza e do Benardo, não me resta tempo para passeios de bicicleta, a reclinada anda um pouco abandonada, mas tenho ido dia sim, dia não no super com a Dahon Curve, e finalmente tirei umas fotos.


terça-feira, 23 de junho de 2009

sábado, 13 de junho de 2009

Ciclovias para as Cidades que Queremos

Um vídeo muito bonito dividido em duas partes, não é um vídeo apenas sobre bicicletas é um vídeo sobre o que fazemos e o que podemos fazer com a humanidade vivendo nas cidades.

video video

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Quer vender o carro?


Não, não estou querendo comprar.O que eu quero é que você ande de bicicleta

Denis Russo

Olha, para começar: eu odeio ser chato. Acho desagradáveis essas pessoas que têm mania de dizer aos outros o que fazer. Cada um é responsável pela vida que escolhe, acredito muito nisso. Ou, como dizia minha avó, cada um, cada um. Mas, dessa vez, só dessa vez, vou me meter na sua vida. Acho sinceramente que você deveria vender o seu carro. Ok, seu trabalho é muito longe. Vá de ônibus, poxa, tem ainda a vantagem de você ter mais tempo para ler revistas (conhece a vida simples?). Ou mude de emprego, você não está mesmo cansado do seu trabalho (quem não está?)?

Mas, e numa emergência? Pegue um táxi! Você não precisa ter um carro 24 horas por dia, 365 dias por semana só para estar pronto para uma emergência. Táxi é caro? Manter um carro, com todas as manutenções, combustível, coisa e tal, é muito mais caro. Tão caro que provavelmente ainda fica mais barato alugar um carro de vez em quando no fim de semana para viajar. E nem falei do preço do carro, que é um absurdo. Pense no tanto de coisas que você vai poder fazer com a grana da venda.

Não ter carro tem tantas vantagens... Diminuir a preguiça, aumentar a disposição, melhorar a saúde. Andar a pé pela calçada, dar bom dia para o jornaleiro, ficar íntimo da moça bonita da padaria, tomar sol (ou chuva), ver a cidade. Pedalar pela vida, no ritmo ideal, nem rápido demais para deixar de perceber os detalhes, nem tão lento que se chegue atrasado. Venda o carro, pô.

Claro que eu corro o risco de estar exagerando. Pode ser que você realmente precise de carro (se você é motorista de táxi, por exemplo, ignore meu apelo). Mas será que não dá pelo menos para deixá-lo na garagem dois, três, quatro, cinco dias por semana? Não dá para encostá-lo de dia e só ligar o motor à noite? Não dá para fazer rodízio com os amigos?

Ajude a reduzir o trânsito. Ajude a diminuir o barulho da cidade. Ajude a deixá-la mais bonita. Você já reparou no quanto os carros deixaram as cidades feias? Cidades sem carros são lindíssimas, intrincadas, agradáveis. Em vez de motores rugindo, o barulho é de vozes, de gente feliz, se encontrando.

Tudo isso sua saúde, a beleza das cidades, sua relação com elas é importante. Mas mais sério ainda é o aquecimento global. A fumaça soltada hoje pelo seu escapamento vai virar a enchente, o furacão, o deserto, a epidemia de amanhã. E, na boa, a coisa já está bem feia.

O mundo onde os nossos filhos vão viver já está irreversivelmente comprometido. E o mundo onde nossos netos vão viver talvez não tenha nem condições de abrigar seus netos. É sério, esse é o tema mais importante do mundo, é a grande questão, é o grande problema. Tão grande que talvez nem vendendo o carro a gente seja capaz de fazer alguma diferença. Ainda assim, não vale a pena ficar com a consciência tranqüila? E ainda ganhar de brinde uma vida melhor? Então, venda seu carro!

Denis Russo Burgierman acha um absurdo usar uma máquina de uma tonelada e meia para carregar uma pessoa de 70 quilos. gambiarra@abril.com.br

Artigo copiado da Revista Vida Simples:
http://vidasimples.abril.com.br/edicoes/052/caminhos/conteudo_270251.shtml

sábado, 23 de maio de 2009

Recliforum

Copiei do Blog do Franz, pois acho importante divulgar o fórum novo o máximo possível

Aqui vai uma notícia rápida mas interessante para quem gosta de ciclismo reclinado e alternativo. Depois de conversar muito com uns amigos aqui em Porto Alegre, concluímos que fazia falta para nós, brasileiros e espânicos, um espaço mais estruturado para troca de idéias sobre reclinadas e ciclismo alternaivo. Existe hoje a lista VPH Brasil, amplamente visitada, mas com uma estrutura que atrapalha um pouco a busca por tópico, soluções, etc.
Surgiu então a idéia de criar um fórum. Pesquisando na internet achei uma estrutura que parecia ser interessante, e que está funcionando relativamente bem nos primeiros testes. Não sei como se comportará no futuro, em termos de espaço de memória, e coisas afins. A própria interface do fórum ainda está sendo lentamente construída, e levará um tempo até ficar pronta. Mas, eventuais problemas só serão evidenciados com o uso do recurso.
Já tem alguns debates interessante lá. Para participar, basta registrar-se.
Para os usuários de listas como o VPH Brasil lembrem que lá é possível criar um novo tópico para cada assunto novo. Assim, a pesquisa será facilitada e as informações melhor organizadas.
Sendo assim, sendo bem-vindos ao RECLIFORUM.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Star Trek e a Curve

Sexta feira dia 08 de maio estreou o novo filme de Jornada nas Estrelas. Eu e o Alex fomos com as nossas Dahon Curve.

Foi maravilhosa a sensação de entrar no Boubon Country e depois no cinema com as nossas bicicletas, sem que em nenhum momento qualquer pessoa tentasse nos impedir.

Prazer aumentado pela companhia dos amigos para assistir o novo filme, muito aguardado e que não decepcionou.
Na foto temos começando da esquerda: Artur, Marco Di Martino, Rogério e Olavo. O Alex está tirando a foto e a Claudia, esposa do Artur, tinha ido comprar alguma coisa. Observem no cantinho da foto as bicicletas, a minha dento da sacola da Dahon com uns casacos por cima, a do Alex aparecendo bem.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A Rinite e a Curve

Graças a uma terrível rinite, tive uma consulta com o otorrino hoje pela manhã, bem perto de casa, adivinha, fui com a Curve, entrei com ela no prédio, e na hora o porteiro, que adorou a bicicleta, disse que eu podia deixá-la num cantinho atrás da bancada dele para não precisar carregar até o consultório. :^))

Depois sai do médico, fui na farmácia ao lado, entrei com ela ainda dobrada, e mais gente adorou, teve uns senhores que disseram: " Essa é boa se quebrar dá pra comprar só a metade da bicicleta :^)"

Saindo dali, tinha que ir no super comprar café para levar para casa, fui no carrefour e já no estacionamento dobrei e coloquei dentro de um carinho, todo mundo olhava :^))

Na entrada uma guria colocou um adesivinho do carrefour no banco e no capacete, fiz as compras e no caixa ela perguntou se eu já tinha pago a bike na secção de eletrônicos ai disse que era minha e apontei os adesivinhos, nunca tive uma rinite tão prazerosa, que além de me possibilitar usar a Curve na sua melhor finalidade ainda me deu o dia de folga!

terça-feira, 7 de abril de 2009

Dahon Curve X EXD

Oi Pessoal,

Ontem peguei minha Dahon Curve na MBike, a "bicicletinha" é linda, hoje fui e voltei do trabalho com ela. E gostaria de escrever minhas impressões, lógico que minha base de comparação é a EXD, mas são bicicletas muito diferentes e comprei a Curve com um objetivo bem específico. Se ciclistas mais experientes, quiserem dar suas opiniões, elas serão muito bem vindas.



1) Hoje depois de fazer quase os 10km até o trabalho, senti uma dorzinha na bunda e passei o dia com uma leve dorzinha na patela do joelho direito. Dicas de ajustes e posiçao, por favor;

2) Ao chegar em casa sinto mais uma dorzinha, agora na lombar;

3) A Curve anda muito, é leve e super agil, tenho que cuidar com os pedais, encostei de leve num cordão;

4) Uma das alegadas desvantagens da reclinada, ficar com as costas molhadas, não se resolve se usar mochila :^)) num outro tipo de bicicleta;

5) Sempre estimei que 90% dos carros me respeitavam, com a curve estimo que esse respeito cai para uns 80%;

6) Guardar a bicicleta é uma piada de tão fácil, a praticidade dela é insuperável, melhor só se tivesse um controle remoto e ela se dobrasse toda sozinha;

7) Fiquei realmente impressionado com o rendimento, pretendo colocar um velocímetro bem pequeno e sem fio, para avaliar melhor, mas ela não fica devendo muito para a EXD não, lógico que o conforto não é comparável;

8) Ela é macia, e talvez para os padrões de bicicletas tradicionais, ela seja muito confortável, mesmo sem amortecedores, ela enfrenta muito bem as irregularidades da rua, e as vezes melhor que a EXD;

9) Como já disse ela é linda, o acabamento é impecável, o capricho nos detalhes são demais;

10) Pretendo usar a Curve para tiros curtos, no máximo de 5 km, ou ainda quando quero fazer um transporte misto, pegar uma lotação ou táxi, por exemplo, para fazer um exame médico, consulta, uma visita, um almoço ou janta, fazer parte do trajeto de bicicleta ou apenas voltar pedalando, isso porque às vezes o cara quer ir num lugar, com roupa "normal" e chegar bem sequinho, só preciso ainda do bagageiro da Curve. Mas a volta ou a outra parte do trajeto o cara quer mais é ir de bicicleta.

11) Experimentei uma Dahon aro 20", mas gostei muito mais da Curve, que tem aro 16", é mais confortável e mais prática.

12) A EXD continua sendo meu xodó, até senti saudades dela hoje, mesmo adorando a Curve;

13) Em breve estarei com uma Tandem reclinada, eu terei uma bicicleta pequena, uma média e uma grandeeee!!!!!

[]´s
Olavo
http://olavolu.blogspot.com/
http://olavolu.multiply.com/
http://fotolog.terra.com.br/olavolu

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Saudades de Floripa

Março está quase chegando, férias...não vejo a hora de poder dar umas pedaladas por lá novamente. Adoro esta foto

domingo, 25 de janeiro de 2009

Massa Crítica - 30 de Janeiro 2009

Essa será a quarta Massa Crítica de Porto Alegre. Para quem deseja um pouco mais de respeito no trânsito, é uma excelente maneira de demonstrar isso.

Fiz duas plaquinhas novas para colocar na minha bicicleta, que podem ser impressas em papel amarelo e plastificadas, quem quiser, pode baixar nos links os arquivos em word, basta clicar na imagem que vai abrir uma página do meu HD virtual, clique então na palavra "download".
Local: Em frente a Prefeitura
Horário: 18h30min

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Retrospectiva 2008 do Olavo

Gostei da idéia de contar história, afinal eu adoro ler e contar histórias :^) Então vou começar um pouco antes de 2008.

Comigo tudo começou em setembro de 2007, quando estava com 90kg, uma vida sedentária, irritado com o trânsito, estressado no trabalho, indignado com a poluição, decidi que queria um veículo elétrico para ir e voltar ao trabalho.
Tinha uma bicicleta que era uma chopper daquelas com uma roda traseira absurda http://fotolog.terra.com.br/olavolu:2 , para pedalar era uma porcaria, não pedalava fazia uns 5 anos desde que roubaram da garagem uma Caloi T-type (aquele primeiro modelo).
Tinha comprado essa chooper fazia 1 ano e pedalado apenas umas duas vezes.
Na impossibilidade de comprar um carro elétrico parti para a idéia de colocar um motor elétrico em minha chopper, comprei o kit da brazilelectric e instalei, a bicicleta era tão ruim que o quadro não durou dois meses. http://www.brazilelectric.com.br/
Pesquisei diversos tipos de bicicletas para adaptar o motor, não encontrei nada que me agradasse em Porto Alegre, assim comprei minha outra chopper, essa sim uma boa bicicleta e com o motor ficou perfeita(dezembro de 2007). http://fotolog.terra.com.br/olavolu:41
Ao mesmo tempo descobri o tipo de bicicleta que sempre quis e não sabia que existia, a reclinada.
http://www.zohrer.com.br/
Não me aguentei muito, passei janeiro namorando as reclinadas pela internet e no finalzinho de janeiro de 2008 comprei uma. http://fotolog.terra.com.br/olavolu:32

A partir daí comecei a pedalar diariamente. Segue abaixo o que fiz a partir de então

0- 26 de janeiro de 2008, a EXD foi montada http://fotolog.terra.com.br/olavolu:14 e no primeiro dia de pedalada conheci os reclineiros Artur, Paulo e Renato que ainda não tinha montado a sua EXD, além do Ricardo da MTB.
http://pespracima.blogspot.com/2008/01/2-reclinaos-2-nefitos.html

1- Pedalar diariamente pelo menos 20km, que seria a ida e volta casa-trabalho;

2- Passeios nos finais de semana;

3- No dia 24 de fevereiro fiz a minha primeira viagem sem noção nenhuma do tempo que faria nem da distância, totalmente amador, o relato escrevi no meu fotolog http://fotolog.terra.com.br/olavolu:51 ;

4-Em março de 2008 participei pela primeira vez de um passeio noturno, foi para Viamão, e a partir daí comecei a conhecer o pessoal que não era reclineiro, foi maravilhoso;

5- Em abril de 2008 fiz o Audax 200 http://olavolu.blogspot.com/2008/04/200-km-de-bicicleta.html

6- Em maio de 2008 fiz o Audax 300 http://olavolu.blogspot.com/2008/05/311-km-de-bicicleta.html

7- Em junho de 2008 fui atropelado, nada sério, mas fiquei sem minha reclinada uns 2 meses, mas graças ao Artur que me emprestou a ipê, pude continuar reclinando nesse período
http://olavolu.blogspot.com/2008/07/grnom-13-de-julho-de-2008.html

8- Setembro de 2008 participei do C.R.I, um momento histórico
http://pespracima.blogspot.com/2008/09/momento-histrico.html

9- Outubro de 2008, primeira Massa Crítica e desistência do Audax 400
http://olavolu.blogspot.com/2008/10/massa-crtica-em-porto-alegre.html
http://picasaweb.google.com.br/ninkibiker/Audax400#5259259108722429794

10- Novembro de 2008 participei da Prova Australiana
http://picasaweb.google.com/aczsbike/CiclismoAustraliana2008POA#

11- Muitos passeios e mais passeios e um destaque para a descida da Rota do Sol organizada pelo nosso amigo João
http://olavolu.multiply.com/photos/album/2/Rota_do_Sol_06122008

12- Felicidade de ter influenciado pelo menos dois caras e ver eles pedalando suas reclinadas com enorme prazer;

13- É meu número, nasci dia 13 de abril, por isso finalizo com ele, o ano de 2008 foi excelente, pedalei mais de 5000km, hoje estou 13kg mais magro, adquiri uma boa musculatura nas pernas, uma razoável resistência, conheci muita gente, fiz grandes amigos, sou muito mais feliz, disposto para o trabalho, mudei minha vida, e ainda fiz um filho que vai nascer no ano que vem...o que mais um cara pode querer? (Talvez um pouco mais de dinheiro :^))) e tempo livre para pedalar mais)

Felicidades iguais para todos em 2009!!!!!!

--
[]´s
Olavo
http://olavolu.blogspot.com/
http://olavolu.multiply.com/
http://fotolog.terra.com.br/olavolu

Seguidores