Olá!

Gostou do Blog?

Quer receber atualizações?

Insira seu e-mail:

terça-feira, 8 de junho de 2010

Hoje eu andei de Ônibus

Quando era mais novo eu andava muito de ônibus, mas hoje em dia ando de vez em quando de lotação, de táxi e de carro, muito raramente eu pego um ônibus, na grande maioria das vezes vou de bicicleta.

É incrível, depois de se acostumar a andar de bicicleta por ai, experimentar a liberdade que ela trás, qualquer outro transporte parece precário.

Hoje o dia está perfeito para pedalar (as vezes me pergunto: Qual não é?), uma temperatura agradável, sem chuva...uma beleza. Entretanto, eu iria a um lugar e não tinha certeza se arrumaria um cantinho seguro para minha bicicleta, que dúvida na hora de sair, acabei pegando o ônibus...lotado...hora de pico, não é bom, mas mesmo assim constatei que é melhor que ir de carro, pois não precisei me preocupar com o trânsito, lugar para estacionar e a tranqueira!

Na volta, já era um horário intermdeiário, então estava quase vazio, foi uma volta até certo ponto agradável, pois a todo momento eu pensava que poderia ter ido de bicicleta, olhava para rua, me sentia um prisioneiro dentro daquele veículo.

Pena, só sente isso quem se encoraja a experimentar esse maravilhoso meio de transporte que é a bicicleta, apesar de todo o perigo do resto do trânsito e das intempéries, ela é o melhor transporte que existe.

Ah...na próxima eu vou de bici, já falei com o porteiro do lugar e ele disse que arruma um cantinho para ela :)

3 comentários:

Helton Moraes disse...

Bah, compartilho integralmente dos teus pontos de vista. Aliás, mais da metade da vontade que tenho de ir ao trabalho de bike é pra não precisar andar de ônibus (se nosso trânsito fosse mais civilizado, seria só por gostar de pedalar mesmo, mas ultimamente anda difícil).

Agora, não sei se é preguiça ou "velheira", mas em dias com tempo ruim não dá tanta vontade de pedalar, e aí acabo sucumbindo ao ônibus. Chuvisco e vento lateral, várias poças pros carros e motoqueiros passarem jogando água na gente, isso aí torna qualquer pedalada em dia de chuva quase um inferno. Sem falar do risco de escorregar por causa da mistura de água e oleosidade no asfalto, tampas de bueiro, etc.

Pra mim a questão de ir de bicicleta já está praticamente resolvida no quesito estacionamento: uma grossa corrente e uma bike pouco atrativa (aliada ao baixo status da bike hoje em dia) fazem com que prendê-la a um poste seja uma alternativa viável, desde que para ficar um pouco só de tempo. Se for pra passar um turno ou passar o dia, ou usa-se MAIS correntes, ou o melhor mesmo é deixá-la cadeada em um local afastado do fluxo principal de gente, como um jardim ou na parte de dentro de um prédio.

Nos falamos, continue escrevendo! (eu assino o RSS, então continuarei sabendo das coisas, com ou sem email de aviso).

Olavo Ludwig disse...

Valeu pelo comentário Helton!
Cara, eu gosto da chuva, claro que com chuva só para ir e voltar do trabalho mesmo, pois lá tenho como tomar banho e trocar de roupa. Outras voltas com chuva fica complicado. Quanto a segurança, na chuva ando mais devagar, e até aproveito mais, fica parecendo um passeio do que uma ida ao trabalho, pra mim, ir de bicicleta é um incentivo grande para ir trabalhar, mas isso já é outra história!

Quanto a prender a bici em postes, ainda não consigo fazer isso com a minha, tenho que achar um lugar seguro,nem que para isso pague um estacionamento,o que é raro, pois várias vezes me deixaram estacionar de graça nos estacionamentos que são pagos. E correntes eu tenho 3 das grossas

manouchk disse...

A liberdade que se tem quando anda de bicicleta é alucinante! Descobri recentemente Vitória/ES com um olhar novo recentemente, eu fiz um comute de bicicleta. A orla de Vitória, é fantástica, em particular os trecho que ficam mais perto do centro de Vitória que não conhecia porque andei exclusivamente de carro nessa região (não gosto de ônibus, não tem jeito!). Meu primeiro comute, atravessando Vitória de bicicleta foi uma (re) descoberta de Vitória!!

Arquivo do blog

Seguidores